Loading...

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

Os primeiros passos do novo governo.

Que coisa hein! pra nós trabalhadores que lutamos tanto para eleger Dilma a primeira mulher presidente do Brasil, que nos alegramos pelo feito alcançado e que vamos lutar pelo exito de seu governo. Tivemos que engolir, mas não sem lutar, as primeiras ações contra o povo que a elegeu. Com o Antônio Palocci de homem forte do governo e dando as cartas, os avanços sociais podem ser seriamente prejudicados. Vejamos as suas ações:

1) A política macroeconômica segue a linha dura neoliberal, aqui se faz o jogo dos grandes especuladores financeiros. O BACEN aumentou a taxa de juros com a justificativa de que é preciso controlar a inflação. Mas a inflação só pode ser controlada freando a produção e diminuindo o consumo? E se inverter a lógica, aumentar ainda mais a produção, aumentar ainda mais a oferta, os preços não tenderiam a se auto regular? Os neoliberais não aprendem com os liberais de que quanto mais produto no mercado, maior a oferta e menor é o preço. Aumentando a produção se aumenta o consumo, conseqüentemente vai gerar mais arrecadação e ter mais dinheiro para tocar o PAC II e as políticas sociais.

2) A Luta pela valorização do salário mínimo de R$ 580,00 proposta pelas Centrais Sindicais foi barrada por que aumentaria o poder de consumo dos trabalhadores e geraria mais inflação, além de aumentar as despesas do Estado. Então ta, aumentar a taxa de juros e garantir os melhores lucros do mercado aos agiotas e especuladores pode, aumentar os salários de quem trabalha e banca toda essa estrutura não pode.

3) O Hegemonismo do PT, a coligação que elegeu Dilma conta com uma ampla frente de Partidos que vão do centro a esquerda. Dos 35 ministérios, 17 estão nas mãos de petistas. O PT é o partido mais forte do país e um dos maiores partidos de esquerda no mundo, esta no governo central e com um projeto que se quer duradouro, e hoje sinaliza a constituição de um núcleo de centro para a condução do Governo Dilma. Ou seja, o eixo das discussões políticas se afasta dos movimentos sociais e dos partidos que sempre deram apoio ao ex-presidente Lula. Penso que é necessário corrigir isso para que o Brasil avance nas reformas, na distribuição de renda e na valorização do trabalho.

Torço para que estas ações sejam apenas um remédio amargo de início de governo, e que logo ele encontre o seu caminho e cumpra o papel para o qual ele foi eleito pela maioria do povo brasileiro.

Um comentário:

  1. É meu caro esperamos sim que seja somente um remédio amargo de inicio de governo, caso contrário mas uma vez o povo tera sido enganado e dai não sobrara mais ninguem a quem confiarmos o nosso voto.

    Comentado por Dado Alves

    ResponderExcluir