Loading...

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Resposta a um covarde vira casaca

Nessa manhã (12/05) de sol de outono, escutando a entrevista na Rádio Super Condá, como de costume. Eis que estava lá para ser o entrevistado do dia, o secretário de agricultura,l João Rodrigues.  E como lhe é de praxe, discurso inflamado com a metralhadora giratória a todo o vapor, apontada para os movimentos sociais e Partidos de esquerda, em geral. Mas com algumas ressalvas. Foi lá para falar sobre a criação e migração dele e de outros correligionários para o PSD, coisa que até bem pouco tempo atrás dizia se tratar de um vôo isolado e sem futuro de Gilberto Kassab (Prefeito de São Paulo) e que ele e sua turma não entrariam nessa. Pois bem, e agora João?  Em seguida elogiou o Governo e a pessoa de Dilma Rousseff, coisa que na campanha ele não fez e nunca reconheceu.
Questionado sobre o PCdoB, falou que se trata de um Partido que só atrapalha, faltou ele dizer a quem o PCdoB atrapalha, mas sei que isso é querer demais. Na mesma hora foi questionado sobre o Código Ambiental em que o relator é Aldo Rebelo do PCdoB. Bom, aí ele ficou numa saia justa e de novo se contradisse, saiu com uma assim: bem o Aldo é diferente, ele ajuda, é uma pessoa que sabe como lidar com as diferenças. Depois disse que o comunismo não funciona em lugar algum, e como é comum entre os bestas, citou Cuba como sendo uma ditadura, que as pessoas são pobres e passam fome, que o desenvolvimento não chega por culpa de Fidel. Pra quem só lê a revista Veja e assiste o Jornal Nacional é isso mesmo.
Enfim, João Rodrigues, deixa eu te contar uma coisa. Cuba é um país soberano e independente, uma pequena ilha que não conta com recursos naturais como petróleo para produzir combustível, não conta com reservas de ferro para desenvolver a indústria de base e sofre com o bloqueio econômico imposto pelos EUA desde 1963. O que é o bloqueio, João? Sinceramente, não acredito que saiba, mas eu dou uma pincelada: quando Cuba declarou ao mundo que iria seguir um caminho próprio e alternativo ao Capitalismo ao qual estava submetido, os EUA proibiram todos os países de comprarem e venderem para a pequena ilha do Caribe, a situação ficou péssima, mesmo assim eles resistiram, sofreram e sofrem todo tipo de ataque e difamação. É do conhecimento de todos que eles não possuem bens duráveis e tecnologias como a nossa, por outro lado não podemos ousar questionar o quanto a saúde e educação do povo cubano é superior a nossa. Mas a questão mais importante João, principalmente para um secretário da agricultura, é que a vida política, social, econômica e cultural de Cuba, diz respeito ao povo de Cuba, são eles que devem decidir como e qual o caminho pretendem trilhar, não precisam da interferência e nem do ódio daqueles que dizem querer ajudar. E é certo também que eles não ficam nos dizendo o que devemos ou não fazer.
Depois o "Sociólogo João" falou sobre o fracasso do comunismo na Rússia. Antes de qualquer coisa, é preciso dizer que o Exército Vermelho foi quem derrotou o Nazismo e o Fascismo na Segunda Guerra Mundial, acho que é aí que mora a mágoa dele. Segundo, é preciso lembrar que a União Soviética salvou o capitalismo, ao fornecer o modelo de desenvolvimento calcado no planejamento econômico e conduzido pelo Estado, quer exemplos? O New Deal nos EUA e o Estado de Bem Estar na Inglaterra, França e demais países europeus que durou até a década de 1980 e ainda hoje persiste com algumas variações e inovações do Neoliberalismo. Terceiro, a União Soviética rivalizou com os EUA, mas é certo que nunca chegou perto de ser a potência que era e é os EUA. O projeto socialista na Rússia não continuou por que foi sabotado pelos EUA, a política expansionista e militarista dos EUA arrastou a Rússia para uma corrida armamentista da qual ela sabia que nunca venceria se competisse e sabia também, que seria seriamente derrotada pelo poderio bélico estadunidense se não competisse.
Secretário João, você tem sorte por estar onde esta, mesmo que não tenha aprendido muitas coisas e assuntos que um secretário deveria saber. Teve sorte ao ter se tornado um radialista e aprendido bem a comunicação, teve sorte pelo fato de que a elite chapecoense não possuía um candidato próprio para disputar as eleições de 2004. Mas, nem só de sorte vive o homem, é preciso ser dissimulado também, e com a sua cara de pau afiada, ele vem dizer que seu partido esta mudando de nome outra vez e que ele também esta mudando o discurso. Mas, pra que mesmo João? Ora bolas, para tentar conseguir as únicas coisas que lhe interessam: espaço na mídia para falar abobrinhas, cargos em todas as esferas do poder público e claro, continuar posando de bom moço para os menos favorecidos e ser agraciado nas próximas eleições com mais uma grande quantia de votos.


Sérgio Roberto Scheffer - Professor e Comunista

Nenhum comentário:

Postar um comentário