Loading...

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Em defesa dos direitos dos animais, todos os animais!

O Direito à vida é sem dúvida alguma o maior direito que todos os seres têm, os demais direitos servem como complemento e garantia desse direito principal. Porém, ele ainda não é reconhecido por todos os seres, alguns animais jamais o entenderão devido a sua formação e estrutura biológica e psíquica, mas existe um ser que é munido de todas as "capacidades" para entender esse direito e têm condições de garanti-lo em sua plenitude e não o faz, estou falando do animal homem.

Um debate rola diariamente na internet,  em especial nas redes sociais, trata sobre o direito dos animais, muitas pessoas postam fotos de adoração ao seu animalzinho de estimação, postam imagens e comentam fatos de agressões brutais de animais humanos contra animais não humanos. São situações chocantes e indignantes. Diante de tanta brutalidade é certo que pessoas mais sensíveis e conscientes vão sair em defesa da criação de leis para proteger os animais de maus tratos cometidos pelo animal humano.

Eu particularmente concordo e defendo que existam leis para proteger os animais, e quando digo animais me refiro a todas as espécies, sem fazer distinção alguma. Penso que assim é possível garantir o principal direito, que é o direito à vida para todos os animais não humanos e humanos. A Unesco em 1978 elaborou, promulgou e divulgou a Carta Universal de Direitos dos Animais, que quase ninguém conhece, como acontece com os nossos direitos também. Mas a carta de direitos apresenta contradições, ela diz em sua essência : "Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida". Certíssimo! em seguida diz que: "animais destinados ao abate devem sê-lo sem sofrer ansiedade nem dor". Que fase! Qual animal não sente dor? Será que o frango quando degolado não sente dor, a vaca que leva uma marretada na cabeça, o porco que grita e corre feito um louco, será que eles não sentem dor?

Sim, eles sentem muita dor, nós estamos no topo da cadeia alimentar, construímos o mundo tal qual a nossa imagem. As leis servem aos homens (Brancos, héteros e ricos em especial), para a imensa maioria das pessoas é impensável criar leis para proteger os animais, e mesmo para aqueles que se declaram defensores dos animais. Na minha cidade, existem ongs de defesa dos animais, eles fazem palestras, campanhas de esclarecimento nas escolas e panfletagem no centro da cidade,  desenvolvem campanhas de arrecadação de alimentos (ração), e pela adoção de pequenos animais. Mas eles tratam unica e exclusivamente de gatos e cachorros. O que já é uma grande coisa se comparada com os que não fazem nada e com os que maltratam animais. Quero que continuem o seu trabalho.

Alguns meses, foi aprovado na Câmara municipal de vereadores, uma contribuição financeira do poder público para uma ong desenvolver os seu trabalho, a galera simpática a causa fez campanha nas redes sociais para comparecer e pressionar os vereadores a aprovarem referida ajuda. Eis que a ajuda foi aprovada e para comemorar o feito, a mesma galera simpática a causa dos animaizinhos convidou para um churrasco em comemoração. Pqp! Na minha opinião foi o fim da rosca. Como pode defender os gatinhos e cachorrinhos e comer a vaquinha, o porquinho, o peixinho e o franguinho? Sei, o cachorro e os gatos são doceis, inteligentes, domésticos e amáveis, é bom te-los como companhia, ia me esquecendo, "eu gosto destes animais", "gosto mais até do que certas pessoas".... são comentários frequentes que se lê na internet e por aí vai.

Não tem problema em gostar destes pequenos animais, eu também gosto e tenho uma cachorrinha (srd), penso que eles deveriam ampliar a defesa, que hoje é de duas ou três espécies para todas as demais, sei que isso é coisa praticamente impensável para 99% da população, mas enfim, é uma sugestão. Reparei que boa parte das pessoas que fazem parte da ong são mulheres (agora entra o meu lado homem, hétero, branco e classe média), algumas do estilo madame, de nariz empinado, donas de cachorros em sua maioria, não para minha surpresa, daqueles de raça e caros. Acho que fazem campanha para desencargo de consciência. Fazem o tipo dondocas querendo ajudar a sociedade, mas no fundo são preconceituosas contra pobres e negros, pois expressam suas opiniões nas redes sociais da forma como descrevi anteriormente, negam a luta política e tratam mal quem ousa discordar de suas falsas e incompletas meias verdades. Foi isso que me inspirou escrever esse texto. Não me cabe o papel de querer resolver estas pequenas contradições na sociedade, é só um questionamento e reclame de quem ja foi ofendido.

Defender os animais é defender todas as espécies, sem discriminação, sem brincadeiras e vencendo preconceitos, dogmas e valores de uma sociedade desigual e machista. É lutar contra a apropriação de animais, é ter consciência e lutar contra o genocídio de vacas, porcos e galinhas que ocorrem diariamente em nossos frigoríficos aqui da región. Defender os animais é garantir que todas as espécies tenham direito à vida e a reprodução, mesmo que isso seja inimaginável para a grande maioria, assim como foi pensar em liberdade para os negros nos séc: XVII e XVIII.

3 comentários:

  1. Excelente texto. Proteger uns e comer outros é de uma incoerência sem tamanho.

    ResponderExcluir
  2. Olá...

    Vou defender meus colegas de profissão. Já ouviu falar em "Garantia do Bem-Estar Animal"? E em carne "DFD" e "PSE"?

    Vale mais uma boa discussão sobre seu texto...

    Kibe com cerveja...?

    ResponderExcluir
  3. Alô professor filósofo vegetariano!!

    ResponderExcluir