Loading...

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Resumo de 2011

O ano de 2011 foi bastante agitado e de boas transformações. Na esfera política nacional, mesmo com uma grave crise econômica internacional que assola o centro capitalista do mundo UE e EUA, o Brasil continuou crescendo, gerando e distribuindo renda. Chegamos ao posto de sexta maior economia do mundo, temos o menor índice de desemprego de nossa história. Contudo, avançamos pouco na área de educação, debatemos e aprovamos um novo Plano Nacional de Educação, que por enquanto continua sendo uma grande promessa, temos um piso salarial baixo e que ainda não é respeitado em alguns estados da federação.  São bons desafios para começar 2012.

Em Santa Catarina continuamos com uma elite oligarca no comando, blindada pelos meios de comunicação, a política adotada por aqui é a inversa do governo federal, aqui se pratica o famoso e derrotado neoliberalismo, "quanto menos estado melhor", tivemos a greve do magistério por quase três meses, ganhos? quase nada, o governo venceu no cansaço; Segurança Pública, sim! vai bem, a briga entre as policias civil e militar, a greve na civil e o desmonte na militar, pouco investimento e muita propaganda. Escândalos na Alesc com as super-aposentadorias e nomeações escandalosas, só para citar um (Delfim de Pádua Peixoto, salário  R$ 26,000,00) fazendo? no gabinete do Presidente da Assembléia. 

Por outro lado, nosso Partido estreou na Alesc com a Deputada Ângela Albino que apresentou um ótimo desempenho. Participação efetiva nos movimentos sociais e de reivindicação que ocorrerão o ano todo, com destaque para a greve do magistério, movimento de mulheres, gays e negros. Melhoramos nossa estruturação partidária, aqui na região oeste passamos de 08 direções estruturadas para 20 municípios com direções estruturadas, o número continua modesto, mas ja se trata de um bom recomeço e que as possibilidades vão se alargando.

Em Chapecó, aqui as coisas são bem agitadas, principalmente no fim de 2011 com o assassinato do Vereador Marcelino Chiarello, caso que ainda não foi solucionado pelas investigações. Os movimentos sociais e populares se mobilizam e pedem agilidade no caso, a questão ganha fortes contornos políticos e versões variadas para todos os gostos enquanto a verdade não aparece. 2012 é ano eleitoral, é ano de disputa local, onde os ânimos geralmente extrapolam a margem permitida dos debates. Torço para que o caso seja resolvido, que os culpados sejam punidos e que as eleições ocorram dentro da normalidade.

Meu Partido, esse depois das eleições de 2008 quando tomou um tombo gigante, parou um certo tempo, colocou a mão na consciência, junto os cacos e se reergueu em 2010 fazendo bonito com Cesar Valduga para deputado estadual. Organizamos encontros, palestras, realizamos pré-conferências e Conferência municipal para montar e estruturar nossa legenda para os embates que se aproximam. O grupo de direção foi ampliada, os que permaneceram estão maduros e mais conscientes do seu papel e principalmente de como agir em momentos de grandes decisões. Realmente, eu espero obter grandes resultados em 2012.

Nenhum comentário:

Postar um comentário