Loading...

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Valorização dos Salários

No dia 16 de janeiro ocorreu uma assembléia estadual de sindicatos e entidades representativas da classe laboral, o encontro foi promovido pelo Dieese, Centrais Sindicais e Federações de Trabalhadores do Estado de Santa Catariana, aconteceu em Florianópolis e teve como pauta única o reajuste do Piso Salarial Regional. Participei como representante do Sinproeste.

Todos os informes apresentados e as falas de participação giraram em tordo  do acerto feito entre o Governo Federal e as Centrais sindicais pela valorização do salário mínimo, que nesse ano chega ao valor de R$ 622,00. As entidades sindicais de Santa Catarina pleiteiam um reajuste igual ao concedido no salário mínimo. A fórmula encontrada para ajustar o salário mínimo é simples, aplica-se como recomposição o índice de  inflação do ano anterior medido pelo INPC (6,08%) e acrescenta como ganho real o Produto Interno Bruto - PIB (7,33%) do país do ano anterior. O aumento foi de 14,13% e é esse índice que estamos reivindicando como aumento mínimo para todas as demais categorias.

Se o país crescer economicamente, como foi o caso de 2010 em que teve alta no PIB de 7,33% esse percentual é repassado para os salários. É simples e justo, se o país teve crescimento, como os patrões gostam de dizer ..."antes de querer distribuir renda é preciso fazer com que o bolo cresça"... pois então! se a economia do país cresceu, nada mais justo do que no ano posterior se faça aquilo que eles mesmo pregam, cresceu? então agora vamos repartir. Aqui em Santa Catarina o crescimento médio do PIB foi superior ao medido no país, trata-se de um estado em franco desenvolvimento e que pode pagar melhor a classe trabalhadora. Pensamos que é justo e legítimo a reivindicação dos trabalhadores e que a FIESC representante patronal e o Governador do Estado de Santa Catarina não podem negar esse aumento aos trabalhadores catarinenses. Pois, se isso ocorreu, mais uma vez o bolo vai ficar todo concentrado nas mão de um único pólo. Gerando mais desigualdade social.

O Brasil vive um bom momento na sua política econômica, muitos empregos foram gerados e agora é hora de valorizar os salários. Santa Catarina é um estado rico frente aos demais estados da federação. Pode e deve melhorar o valor dos salários, isso é sinônimo de reconhecimento e valorização dos trabalhadores. Sabemos que a luta por estas conquistas não é nada fácil, tendo como base as negociações anteriores com a classe patronal que em Santa Catarina dominada  pelo pensamento conservador. Mas isso, de lutar é da vida, é próprio da luta de classes, os trabalhadores estão mais organizados e conscientes do seu papel. Com luta e coragem teremos bons resultados pela frente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário