Loading...

sábado, 7 de janeiro de 2012

Vamos cantar o blues da piedade!


Que música gostosa de se ouvir, nossa! Cazuza era o cara, a letra dessa música é perfeita, ainda mais nos dias de hoje. Nosso mundo é tão grande e tão vasto, existem tantas pessoas, idéias e opiniões. A internet é uma ferramente que aproxima muitas pessoas, torna elas mais fortes, elas se mostram mais. Penso que isso é uma vantagem fabulosa desse nosso começo de século XXI, podemos dizer que somos uns privilegiados.

Por outro lado, tem pessoas de alma tão pequena que se incomodam, ficam de mal, dão piti, não aceitam ser questionadas em nada, se acham as mais perfeitas criaturas do planeta. Pensam que tudo que é escrito na internet é dirigido à elas. Coisa horrorosa. Eu não compactuo com muitas ideias e opiniões que rolam na internet, não me envolvo em debates sobre preferências musicais, sobre signos, fotos da balada... Me envolvo em questões políticas, mídia, religião, economia, posto vídeos das músicas e bandas que gosto, faço comentários e críticas ao que acho errado e ao que acho certo. Sou um sujeito participante. Respeito a opinião alheia, e quero que respeitem a minha. Algumas pessoas acham que respeitar sua opinião é ouvir e concordar com tudo o que elas dizem ou fazem, isso não é respeitar, isso é concordar ou fazer de  conta. Pode se respeitar questionando também. Divergir não é problema.

Tenho vários pontos negativos, cometo erros e posso ser criticado pelo que faço e pelo que escrevo. Mas pode ter a certeza de que nunca irei ficar de mal, nunca vou achar que tal pessoa não me gosta ou coisa do tipo. Não me sinto perseguido ou vigiado pelos outros, sem neuras, o mundo não gira ao meu redor. Podem criticar, podem sugerir, se necessário vou revidar, vou questionar, até gosto disso, não me cansa e não me dói. O mundo é vasto, tem bilhões de pessoas e milhares de ideias e opiniões, eu tenho a minha, ja disse, pode ser questionada, não vou me importar. Tenho minhas convicções, elas não vão mudar só por que alguém ousou me questionar. É da vida e alguns ja deveriam ter aprendido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário