Loading...

sábado, 20 de julho de 2013

Conae - etapa regional em Xanxerê - Eixo IV Qualidade na Educação.

Na quarta feira, 17 de julho a etapa regional da CONAE 2014 ocorreu na cidade de Xanxerê. Representantes da área educacional, professores, pais, alunos, sindicatos e órgãos envolvidos com educação estiveram reunidos no centro de eventos da Unoesc para debater e discutir os rumos da educação no país.

Os sete eixos que compõem o documento base foram apresentados por cada palestrante. Fiquei responsável por falar sobre o Eixo IV – Qualidade da Educação: democratização do acesso, permanência, avaliação, condições de participação e aprendizagem. Procurei apresentar informações e dados estatísticos que retratam o quadro da educação brasileira, como anda a qualidade da educação e como esses dados influenciam na sua melhora. Os dados e informações são classificados em duas frentes: Uma de ordem externa, que dizem respeito aos compromissos a serem assumidos e desenvolvidos pelos governos e a sociedade. E os da ordem interna, que dizem respeito aos educadores, diretores, bibliotecários, serventes, vigias e todo o pessoal responsável pela educação na escola.

Os pontos mais urgentes e necessários para uma educação de qualidade no Brasil passam por: a) Formação (Inicial e Continuada); b) Melhora dos salários; c) Criar um plano de carreira e abrir novos concursos públicos; d) Investir nas escolas e melhorar as condições de trabalho. Estes são os compromissos básicos que os governos em todas as esferas devem assumir e executar para melhorar a nossa educação. A sociedade também tem a sua cota de compromissos nessa melhora, a) família deve assumir suas responsabilidades  na educação dos filhos e não deixar tudo para escola; b) maior envolvimento político na vida escolar; c) mais cobrança do poder público por mais investimentos na educação e d) maior valorização social da escola e dos seus profissionais.  

Nas questões internas, que dizem respeito ao dia-a-dia da escola, os apontamentos estão relacionados à necessidade de maior envolvimento e protagonismo por parte dos professores na busca por mudanças na educação, entre elas: a) atuar no núcleo do processo de ensino-aprendizagem com dedicação e interesse; b) ter maior interesse pessoal na mudança; c) estar envolvido nas questões sociais e políticas da comunidade escolar, da cidade, estado e país e d) atuarem de forma organizada e consciente (capilaridade, poder de rede).

O professor pode e deve agir intencional, sistemática e coletivamente para melhorar o quadro da educação. A responsabilidade não é somente dos governos, estes tem uma enorme responsabilidade com a estrutura das escolas e seu bom funcionamento, mas é no dia-a-dia da escola que a qualidade se faz presente ou não, essa tarefa é reservada aos profissionais que atuam na ponta, que vivem e fazem à escola. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário